sábado, 1 de outubro de 2011

Motivo

Este blog nasce como resposta a antigas provocações de dois professores que tive.
Primeiramente, um professor de fato, mas não de direito: meu pai. Esse homem bruto, de pouco estudo e leituras, num dia do distante ano de 1979, mergulhado na tristeza e na depressão, chamou-me, pediu que eu sentasse na beira de sua cama e leu para mim o poema “Brincando de faz de conta”, de Jorge Guerreiro. 
Não havia livros assim de poesia lá pela nossa casa de Cohab. Esse poeta desconhecido somente passeava por ali porque meu pai, funcionário da Biblioteca Pública do Paraná, ganhara o livro de presente... E quanto orgulho tinha de ter recebido o livro das mãos do próprio Jorge Guerreiro! Eu, a partir dali, me fascinara, lendo e relendo os poemas e a dedicatória, imaginando aquele mundo onde pessoas reais escreviam livros encantados...
Depois, a um professor de fato: Ademilson José Miranda, mestre de Língua Portuguesa e Literatura das 8ªs séries da Escola Municipal Prefeito Omar Sabbag. Ele, que no ano de 1985 pediu a cada um de seus alunos que decorássemos um poema a ser declamado diante de todos os colegas. Brrrrrr... Que medo, que pavor, que desafio! Mas não seria assim tão mal: embora tímida, no fundo eu gostava MUITO de falar em público! Seria, portanto, uma ocasião! Escolhi memorizar o poema “Esta vida”, de Guilherme de Almeida.
De ambos os poemas, guardei na memória apenas fragmentos. Apesar disso, deles me ficou a lembrança do prazer que senti ao memorizá-los. E numa noite dessas, durante um banho fresco e reconfortante, pensei: Por que não ler? Por que não declamar novamente?  E dei início a este projeto. Um poema por dia é meu desafio inicial até o fim do mês de outubro... O que lhes parece?
Enjoy the beauty!

Nenhum comentário:

Postar um comentário